NY Journal: Dia 11, a chuva

14/07/2010 § Deixe um comentário

Uma das coisas mais legais de se fazer em Manhattan é andar sem rumo. Na verdade, andar com um rumo, mas sem rota definida, é o segredo, porque você vai acabar encontrando muitas coisas legais no caminho do ponto A até o ponto B que merecem ser vistas.

Roteiro original

Ontem, o roteiro era simples: comprar uma toalha descartável para piquenique na Bed, Bath and Beyond (de preferência quadriculada, vermelha e branca), tomar um café e voltar para o hotel, para sair de novo às cinco horas, pegar a cesta da Amanda Smith Caterers e assistir ao concerto da filarmônica no Central Park. Mas a chuva acabou com a ideia do concerto logo de cara. Mesmo que não chovesse à noite (choveu), o gramado do Central Park estaria enxarcado.

Roteiro final, muito mais divertido

A solução foi improvisar e desvirtuar o roteiro, o que acabou rendendo dois pares de sapatos da Zara, alguns CDs de óperas na loja do Metropolitan Opera House, um café e uma partitura da Barnes and Nobble e um piquenique improvisado no quarto do hotel. Não é só no Jazz que improvisar é legal.

Anúncios

Marcado:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento NY Journal: Dia 11, a chuva no Hot like Mexico.

Meta

%d blogueiros gostam disto: