Corte Hurts, por favor

24/03/2011 § Deixe um comentário

Estava lendo uma nota sobre o duo Hurts no site da NME esses dias. Aparentemente, o corte de cabelo dos meninos está sendo muito solicitado nos salões da Islândia.

Eu sei. Ninguém se importa com a Islândia, mas achei curioso e apoio o movimento corte de cabelo Hurts. Aprovo coisas impecáveis.

Me lembra um pouco Don Draper (suspira):

Procurando por fotos de streetstyle da Islândia, achei alguns meninos com o cabelo neste estilo:

Do Still in Berlin

Do FaceHunter

Para entra no clima Hurts:

Anúncios

Ascot e Westwood

23/03/2011 § 1 comentário

Vivienne Westwood vestiu modelos para divulgar as corridas de Ascot deste ano. O evento, que completa 300 anos em 2011, junta a família real britânica e muitas mulheres de chapéu para assistir a corridas de cavalo.

Os chapéus são de Stephen Jones e a foto foi tirada por Simon Procter em frente a um quadro que retrata Ascot em 1818. Mrs. Westwood disse que se inspirou na roupa que Eliza Doolittle usou ao visitar o evento no filme My Fair Lady. O primeiro vestido da esquerda para a direita, de fato, parece, né?

Achei no mínimo curiosa essa parceria entre uma verdadeira instituição britânica e a velhinha punk. Me diverti

 

Quero sair assim

10/03/2011 § 1 comentário

Gente, vamos largar a calça jeans em casa para sairmos LINDAS amanhã?

Essa é a minha campanha do dia. Inspiração:

As fotos são do Face Hunter, feitas ao longo da semana de moda de Parrí.

Update: Estampa de zebra

04/03/2011 § 1 comentário

Lembrei que eu tenho um pufe com estampa de zebra (ter problema de cabeça é chato):

Meu quarto não é tão chique como os do post anterior, mas né, é um exemplo.

Eu uso o pufe para esconder emaranhado de fios e deixar minha bolsa jogada em cima. A zebra é só para dar um “estilo” haha.

Estilo: Odile Vuillemin

03/03/2011 § Deixe um comentário

Ando assistindo uma série que chama Perfil Criminoso. Aquela coisa. Assassinato, investigação mimimi. Uma das investigadoras, na realidade, é uma psicóloga que encontra problemas em se integrar à equipe. Até o seu jeito de se vestir é diferente dos outros.

A Chloé, interpretada por Odile Vuillemin, está sempre com vestidos um pouco acima do joelho e muita cor. Diria que a marca registrada é a bolsa amarela, os casacos de todas as cores e as meias que fogem do tradicional. Chega a ser exagerado, mas dá para aproveitar com um pouco de bom senso.

Meia e ankle boots lindas!

Sapatos tão azuis!

Estampa de zebra

02/03/2011 § 2 Comentários

Nossa leitora e amiga pessoal Fe mandou um email para a quipe do HLM. Ela está decorando o quarto e quer usar almofadas com estampa de zebrinha para deixar tudo um pouco mais legal. O problema é que a Fê está com medo de exagerar na animal print e acabar deixando cafona.

Bom, vamos lá. Não somos especialistas em decoração aqui, mas gostamos de pensar que o bom senso mexicano pode se estender para a decoração.

Estampas de animais não precisam ser sinônimo de coisa cafona. Eu sou super fã. Tenho sapatilha de oncinha. Saia de zebrinha (confesso que nunca usei, mas tenho) e colcha também de zebra.

Acho que as animal prints podem deixar um ambiente com a cara mais refinada ou então cool, dependendo do que combina com ela. Só tem que tomar cuidado para não ficar com cara de Casas Bahia.

Algumas fotos pra você se inspirar, Fê:

SIM!

NÃO!

SIM!

NÃO!

 

SIM!

A conclusão que eu cheguei a partir dessas fotos é que a zebra tem que estar em apenas um objeto e deve se parecer o máximo possível com a de verdade. Mas sem usar a pele do bichinho, né? Animal tão amistoso.

Des Césars: as meninas de Tudo o que Reluz

01/03/2011 § 1 comentário

Também. Só pra ninguém acusar a gente de preconceito contra os franceses, uma foto dos prêmios César, que aconteceram no último sábado.

As meninas do Tudo o que Reluz, filme que já comentamos aqui, compareceram à cerimônia. Leïla Bekht (a primeira da esquerda pra direita) ganhou o prêmio de revelação feminina.

Eu acho que está tudo errado. Leïla recebeu o prêmio com esse cabelinho de dia da faxina e essa cor ficou muito apagada nela.

Em seguida, Géraldine Nakache ( a do meio) estava com um sapato lindo, um vestido entediante e o pior: um cabelo louco louco.

A Audrey Lamy (a que sobrou) estava linda. De verdade. Invejei a roupa dela. Para ir para a balada no inverno. Podia ter se empenhado mais para os Césars.

Onde estou?

Você está atualmente visualizando os arquivos para março, 2011 em Hot like Mexico.

%d blogueiros gostam disto: