Relógios Converse

09/05/2011 § 1 comentário

A Converse foi além do All Star e se lançou no mundo dos relógios. A marca aposta em sete linhas diferentes, com produtos coloridos, analógicos, digitais, design militar, com pulseira de nylon ou em estilo aviador.

Dependendo do preço que chegar por aqui, eles podem rivalizar muito bem com os modelos informais da Swatch. A conferir.

Inspirado no logo do All Star

Design militar com pulseira de lona de algodão

Modelo inspirado nos coturnos Bosey

Visor inspirado nos cronômetros dos jogos de basquete

Aviador, com caixa de aço inox e pulseiras de couro envelhecido

“Man should be brave”

11/04/2011 § Deixe um comentário

Campanha masculina da Franch Connection. Achei um tanto sem noção, mas engraçada:

Também tem vídeo:

Alexander McQueen Mens, Fall/Winter 2011-12

07/02/2011 § Deixe um comentário

Looks militarizados, maxigolas e camadas, muitas camadas.

Quero tudo.

 

Imagens: Vogue UK

Ladies, suit up!

03/01/2011 § Deixe um comentário

Awesomen, suit… na verdade, não. Entre as coisas legais da moda em 2010, vimos um monte de apropriações do guarda-roupa masculino pelas mulheres. O oxford (que eu não consegui comprar até hoje), por exemplo, foi uma das peças que fizeram o crossover com mais sucesso.

Pensando nessas trocas de gênero, o Fashion Gone Rogue fez uma retrospectiva muito legal dos photoshoots femininos nos quais as estrelas são os ternos.

Então, Ladies, suit up!

Constance Jablonski por Andreas Sjodin para a Vogue Nippon, Setembro

Elisa Sednaoui por Ellen von Unwerth para a Vogue Russia, Dezembro

Malgosia Bela por Greg Kadel para Numéro #113, Maio

Wiola Koval por Emre Guven para All, Novembro

Liu Wen por Camilla Akrans para a Vogue China, Agosto

Liu Wen por Camilla Akrans para a Vogue China, Agosto

Jacquelyn Jablonski por Catherine Servel para a Telegraph Magazine, Agosto

Frida Gustvasson por Sharif Hamza para a Vogue Paris, Outubro

Imagens: Fashion Gone Rogue

Agradecimento

09/12/2010 § 2 Comentários

Obrigada, Colin Farrell, por ser tão estiloso.

Você faz do mundo um lugar melhor. Só estou um pouco incomodada se você não teve dificuldades para andar com o zíper da bota aberto.

Truque do cardigã descolado

29/10/2010 § 2 Comentários

Há algum tempo, eu mandei essa foto para um amigo se inspirar na hora de se vestir e ele me disse que jamais usaria um cardigã, porque é roupa de avô.

Oi, quer namorar comigo?

Eis que a GQ (a com o Glee na capa) ouviu esse argumento – que imagino que seja compartilhado por muitos homens – e explicou como deixar seu “casaquinho de velho” mais despojado:

Digitalizei da revista

“Um cardigã pode ser ‘Mister Rogers’ ou muito legal. É tudo questão de comprimento: você tem que usar um pouco mais curto, para que ele fique bem na cintura [Na verdade, é ali onde termina a sua cintura e começa o quadril – a altura do cós da calça, igual ao mocinho da foto]. E sempre deixe o primeiro botão e o último ou os dois últimos abertos”. Entenderam? Casualmente bagunçado, tipo: “Esqueci de abotoar, porque sou muito legal e jovem e minha vida é corrida”.

Pronto, aí está a roupa que você vai usar para sair no feriado.

por Ana Luiza Ribeiro

Coletes masculinos

08/10/2010 § 3 Comentários

Nem é novidade nem nada, mas eu andei reparando em uns caras que usam colete como acessório – ou terceira peça, como a Oficina de Estilo chama – para complementar a roupa e deixar o jeans + camisa um pouco mais arrumadinho. Primeiro, percebi no Matthew Morrison, o Prof. Schuester em Glee. Ele usa no seriado e na vida real.

Mais social (mesmo aberto), na apresentação do Tony Awards este ano

E descontraído, de veludo vermelho sobre a camisa xadrez (não sei se gostei do veludo)

Depois, vi no Justin Timberlake, em uma das divulgações que ele fez do seu filme novo sobre o Facebook.

Fino, sempre fino, um exemplo

E, por último, Ted Mosby (Josh Radnor), de How I Met Your Mother, usou no episódio desta semana.

Não consegui nenhuma foto, então tive que dar print

De pé

Enfim, resumindo: coletes são legais, mas, infelizmente, negligenciados. É uma peça básica, fácil de encontrar, não exige muito do cérebro masculino para combinar com a roupa que já ia usar mesmo e transforma qualquer um, automaticamente, em um ser mais elegante. Vamos investir, rapazes?

por Ana Luiza Ribeiro

Onde estou?

Você está navegando em publicações marcadas com moda masculina em Hot like Mexico.

%d blogueiros gostam disto: