Oh Land

11/05/2011 § Deixe um comentário

Oh Land é o nome artístico da Nanna Øland Fabricius, que é dinamarquesa e bonita nas horas vagas. Ela era bailarina e se machucou, durante a recuperação começou a fazer música. Deu certo na vida e chegou em Nova York.

Ela poderia ser uma diva pop, poderia fazer cover de Brigitte Bardot, mas ela é loucamente performática. Usa caftãs nos shows, glitter como base no rosto. Li uma entrevista em que ela diz que objetivo da sua música é parecer que veio de 2050, mas ainda ser clássica.  Acho que é isso que a impede de ser a Bjork e parece que ela foi encontrada em qualquer ponto dos anos 60.

dudu bertholini aprovaria

Pretinho básico

No que encontrei de red carpet, ela repetiu a performance a deixou a bailarina só para as malditas pernas finas.  Gostei bastante do colorido, mas achei o cabelo feito em casa, sem o talento da Kate Middleton.

E surpresa, ela estava no MET de Phillip Lim, mas meio booooooooring.

Mais exemplos que legalizam as coreografias estranhas e o glitter em qualquer situação:

Dance like no one is watching

10/05/2011 § 1 comentário

Você tem vergonha de fazer dancinhas cafonas na balada quando não está alcoolizado? Gostaria de fazer na faculdade a coreografia para Judas que ensaiou no banheiro de casa, mas não tem coragem? Seus problemas acabaram.

Em apenas 75 segundos, Anna Dello Russo legalizou as dancinhas bregas. Se a editora da Vogue Japan pode, todo mundo pode. Sijoga, Annoca.

Agradecimentos especiais à nossa cool-hunter @vivygarbelini.

Relógios Converse

09/05/2011 § 1 comentário

A Converse foi além do All Star e se lançou no mundo dos relógios. A marca aposta em sete linhas diferentes, com produtos coloridos, analógicos, digitais, design militar, com pulseira de nylon ou em estilo aviador.

Dependendo do preço que chegar por aqui, eles podem rivalizar muito bem com os modelos informais da Swatch. A conferir.

Inspirado no logo do All Star

Design militar com pulseira de lona de algodão

Modelo inspirado nos coturnos Bosey

Visor inspirado nos cronômetros dos jogos de basquete

Aviador, com caixa de aço inox e pulseiras de couro envelhecido

Suri na Glamour UK Best Dressed List

06/05/2011 § 1 comentário

Suri Cruise, que já nasceu usando Chanel e MAC, assegurou seu lugar no mundo da moda mais uma vez. Na recém-divulgada Glamour UK Best Dressed List, Suri foi consagrada com o 21 lugar, à frente de Sarah Jessica Parker (23), Nicole Richie (25) , Christina Hendricks (33) e Eva Longoria (35).

Insira aqui seu trocadilho sobre berço de ouro: __________________

Imagem: Trends Updates

Lugar de moda é em museu?

25/04/2011 § 1 comentário

As exposições voltadas para o mundo da moda estão se multiplicando ao redor do mundo nos últimos meses (ou anos). São Paulo mesmo está para receber uma sobre o guarda-roupa de Grace Kelly. Mas uma reportagem do The New York Times levantou uma discussão que nunca tinha passado pela minha cabeça. Museu é lugar de moda?

Balenciaga no Young Museum de São Fancisco

Quem acompanha (e quem faz) o HLM provavelmente dá apoio incondicional à causa e nós seríamos os primeiros a fazer fila em qualquer exposição que tenham croquis ou manequins, mas é uma boa discussão.

Alguns críticos de arte torcem o nariz. Valerie Steele, do museu do Fashion Institute of Technology, tenta explicar: “É claro que percebemos que arte é comercial, mas ela pode ultrapassar isso, enquanto roupas não podem”. Transcendental ou não, as exposições de moda enchem os cofres dos museus porque são de interesse dos principais frequentadores de exposições, as mulheres.

Outra preocupação dos mais tradicionais é a possibilidade de transformar uma exposição em propaganda. ” Nós não queremos ser um veículo de propaganda para a marca”, afirmou uma das curadoras do Philadelphia Museum. O Met, de Nova York, foi bastante criticado quando, em 2005, recebeu uma exposição sobre a Chanel, que foi patrocinada pela própria maison.

Alguns artsy, no entanto, não são contra a exibição de roupas nos museus. “É dever dos museus ignorar muita arte ruim”, conta o crítico Dave Hickey. “O maior problema é que há muitos museus com muito espaço para ser preenchido. Não vejo porque eles não devem ocupá-lo com Balenciaga ao invés de algum artista hippie do Colorado”, ele explica. “Os bons designers são artistas e são interessantes”

Novo curta Coco Mademoiselle

14/04/2011 § 3 Comentários

Keira Knightley fazendo bico e seduzindo o boy-magia.

“Man should be brave”

11/04/2011 § Deixe um comentário

Campanha masculina da Franch Connection. Achei um tanto sem noção, mas engraçada:

Também tem vídeo:

Onde estou?

Você está navegando em publicações marcadas com moda em Hot like Mexico.

%d blogueiros gostam disto: